Cuidados especiais com nossos Pets no Verão

Cuidados especiais com nossos Pets no Verão

O Verão é uma atenção que merece cuidados especiais com nossos “melhores amigos”. A estação, além de alimentação equilibrada e balanceada da Linha INPISRA, traz cuidados adicionais que você deve ter com nossos amiguinhos.

Você já deve ter percebido: os cães e os gatos não transpiram como nós. Ao contrário dos seres-humanos, estes animais possuem pouquíssimas glândulas sudoríparas espalhadas pelo corpo. A maior parte delas fica localizada nos coxins, as almofadinhas das patas. Uma região pequena, que não é suficiente para controlar a temperatura de todo o corpo dos animais no verão. Abaixo, falaremos um pouco mais sobre calor e mostraremos outros riscos e cuidados que devemos ter com os nossos pets nessa época do ano.

1. Hipertermia em Animais

Quando o ser-humano é exposto ao calor, as células sudoríparas, especializadas em expulsar água e vapor, entram em ação imediatamente. No entanto, o corpo de cães e gatos é diferente, e eles não conseguem realizar este processo de forma eficaz. Por isso, é muito importante que o pet tenha à disposição água, sombra e superfícies frias, para se refrescar.

Os animais no verão que não conseguem encontrar uma forma de resfriar o corpo, acabam aumentando a ventilação pulmonar (ficam ofegantes). Em certa medida, este processo de troca de calor é normal e funciona. Mas devemos lembrar que esse tipo de respiração é menos eficiente do que a transpiração. Caso o animal continue exposto ao calor excessivo, ele poderá ficar demasiadamente ofegante, entrar em “agonia respiratória” e sofrer uma hipertermia. Os principais sintomas são:

Hipersalivação;

Respiração ofegante acima do normal;

Pele muito quente;

Batimento cardíaco acelerado;

Cansaço, fraqueza, indisposição.

Durante a hipertermia, a temperatura do animal pode chegar aos 42ºC. Isto pode provocar vômito, coagulação intravascular disseminada, edema pulmonar, parada cardíaca e, a´te situações ainda mais sérias.

Atenção: As raças de cães e gatos que apresentam focinhos curtos correm maior risco de sofrer hipertermia. Isso por conta da dificuldade anatômica natural que estes animais têm para respirar e, consequentemente, perder calor. Por isso, donos de gatos Persas e cães como como os Bulldogs, Pugs, Boxers, Shithsus, Lhasas Apso, entre outros, devem ter cuidados redobrados.

Durante os dias de calor intenso, lembre-se sempre de adotar os seguintes cuidados com o seu pet:

Mantenha água limpa e fresca sempre à disposição;

Mantenha o animal em local com sombra e circulação de ar constante;

Nunca deixe o animal sozinho dentro do carro;

Não estimule atividades físicas nos horários de maior calor.

Lembre-se – se sempre, a INPIRA DOG leva em conta todos esses fatores ao formular as suas linhas de nutrição. Por isso, além de todo o carinho, mantenha a nossa LINHA na dieta do seu melhor “amigo”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu